14/07/16

É hora de ler...

Gravação da Sessão "É hora de Ler"
Por: Daniela Pantoja
Neste mês de férias o Programa Para Ouvir e Aprender está com uma sessão bem especial para você que gosta de embarcar no mundo da leitura: é a “Sessão é hora Ler”. Em todos os programas damos dicas de livros para a criançada viajar no mundo da imaginação; entre eles: Marcelo, marmelo, martelo de Ruth Rocha; O gato malhado e andorinha sinhá de Jorge Amado, O menino Maluquinho de Ziraldo e Reinações de Narizinho de Monteiro Lobato.
A Sessão É hora de ler é gravado pelas crianças do núcleo de leitores do projeto Rádio pela Educação todas quartas feiras em um momento de muita alegria e diversão.

07/04/16

Radio Pela Educação lança Guia Pedagógico


por Luan Rodrigues
Pe Auricélio, Raimunda Monteiro, Don Flávio, Marilza Serique
A Diocese de Santarém promoveu na última sexta-feira (1) o lançamento do Guia Pedagógico volume 10 do projeto Rádio Pela Educação. A Solenidade foi realizada no Auditório do Campus Rondon da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa). Estiveram presentes o Bispo da Diocese de Santarém Dom Flávio Geovenale, o Coordenador Geral do Sistema Diocesano de Comunicação Pe. Auricélio Paulino, a Reitora da UFOPA Raimunda Monteiro a Secretaria adjunta de Educação do Município de Santarém, Marilza Serique além de representantes e professores de escolas parceiras.

O Guia Pedagógico é produzido a cada dois anos por diversos profissionais da educação e comunicação. Uma das principais parcerias é com a UFOPA através de um projeto de extensão. O professor Heliud Maia, um dos coordenadores da equipe que elaborou o guia, destaca a importância que do material no auxílio aos professores. “Nós buscamos sempre inovar, e uma das inovações que o Guia traz nessa edição é a “teoria de gêneros textuais”, onde vai contemplar com atividades de leitura e escrita, favorecendo um bom desempenho do aluno na sala de aula”, ressalta o professor.


A edição 10 do Guia segue as diretrizes dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), principalmente quanto à abordagem interdisciplinar com a Língua Portuguesa, Literatura, Ciência, História, etc. É dado ênfase também aos direitos das crianças e adolescentes, com abordagem nas áreas da educação, lazer, moradia, saúde e outras temáticas que envolvem o publico.

Outro aspecto enfatizado no material é o resgate da ludicidade (cantigas de roda, piadas, paródias, músicas infantis), do mundo mágico da fantasia, do sonho, além de outros.

O Projeto Rádio pela Educação é uma iniciativa da Diocese de Santarém criado em 1999 como uma estratégia criativa de educação pelo desenvolvimento da Amazônia. Desde lá promove ações de Educomunicação, a partir do programa de rádio Para Ouvir e Aprender. O Guia Pedagógico é uma das ações que o projeto desenvolve a cada dois anos contribuindo com a formação cidadã das crianças e adolescentes.

22/03/16

Núcleo de Leitores participa de oficina de entrevista


O Projeto Rádio Pela Educação realizou oficina sobre técnicas de entrevista com os integrantes do Núcleo de Leitores. A oficina, realizada no dia 16/03/2016, foi ministrada pelo facilitador Alan Hills.
A finalidade principal desta oficina é estimular a socialização dos jovens através de técnicas de comunicação. Além disso a atividade procura despertar nos participantes a capacidade de exercitar o olhar crítico para a própria realidade.

Rádio Pela Educação realiza oficina de Roteiro


No dia 18 de março o Projeto Rádio Pela Educação realizou a oficina roteiro para rádio na Escola Ubaldo Corrêa – Santarém PA. Participaram da atividade 20 alunos que integram a equipe da rádio da escola. Todos tiveram a oportunidade de aprender sobre como elaborar roteiro de rádio, a importância do planejamento e ainda conheceram termos técnicos utilizados no dia a dia de uma empresa de comunicação.
A rádio do Ubaldo Corrêa é uma iniciativa da própria direção da escola. Através de recursos próprios foram comprados equipamentos. Os estudantes elaboram programas apresentados para toda comunidade escolar.
O projeto Rádio Pela Educação é parceiro da rádio e acompanha a iniciativa oferecendo oficinas e capacitações continuadas para os estudantes.

17/03/16

Núcleo de Leitores e de Radioatores


A voz das crianças e dos adolescentes no rádio é a maior marca do Para Ouvir e Aprender. O Núcleo de leitores se constitui da capacitação de crianças e adolescentes para participar mais efetivamente do programa de rádio. Lendo notícias, cartas, estórias, ou mesmo apresentando o programa, as crianças e adolescentes protagonizam sua própria história na construção de um processo educacional participativo.
As radionovelas estão entre as principais atrações do programa de rádio do projeto. É o lúdico chamando a atenção dos alunos. O núcleo de radioatores incentiva a participação de crianças, adolescentes e colaboradores no mundo da interpretação teatral no rádio. O grupo cria as histórias e interpreta os personagens. As produções abordam temáticas educativas, com destaque para as ambientais.

Encontro do Rádio Pela Educação

destacando como temática principal “A escola que queremos”. Reúne, em média, 150 crianças e adolescentes em várias oficinas de comunicação e educação (Dança, Teatro, Arte e Cultura, Vídeo, Fanzine, Rádio, Internet, Educação Ambiental, ECA, Educação Especial e Artes Plásticas), que abordam o tema proposto de maneira criativa e dinâmica.
O Encontro do Rádio pela Educação acontece de dois em dois anos sempre

Rádios Internas nas Escolas


Essa ação configura um resultado importante dos anos de atividades do Rádio pela Educação. Se antes os alunos eram estimulados só por ouvir o programa de rádio, hoje eles já querem ter espaço para se expressar. Por conta disso, surgiu a necessidade de criar rádios internas nas escolas, nas quais os alunos, acompanhados por seus professores, podem criar seus próprios programas de rádio. Agora não mais só ouvem, mas produzem bem mais perto da comunidade escolar.

19/02/14

Fundação Itaú destaca Radio Pela Educação em site

 

[caption id="attachment_4591" align="aligncenter" width="300"]Rádio pela Educação/ Divulgação Rádio pela Educação/ Divulgação[/caption]

Iniciativa: Rádio pela Educação


Pública ou Privada: 3º Setor


 Descrição: Primeiro aparelho eletrônico voltado à comunicação de massa,


o rádio se apresenta também como uma ótima ferramenta educativa. O emissor de sons é, muitas vezes, o único meio de informação de algumas populações, dado o seu baixo custo e facilidade de uso. Mesmo com a chegada da TV e da internet, o rádio não perdeu seu espaço, já que basta um par de pilhas para que o ouvinte possa escutar o que deseja.


É na década de 1970, que o papel educativo do rádio toma maior fôlego, a partir do Movimento de Educação de Base (MEB), inspirado na pedagogia popular do educador Paulo Freire. Nesse período, o número de jovens e adultos analfabetos no país era alarmante, e a escola pública ainda não era uma realidade. Assim, surge dentro de algumas alas da Igreja Católica projetos de alfabetização por meio de aulas radiofônicas. Nesse período, diversas rádios comunitárias ligadas às dioceses regionais passam a receber concessão para a criação de seus próprios programas educativos, destinados, usualmente, à população rural desses territórios.


 Em Santarém, cidade ao oeste do estado do Pará, a educação e a comunicação se encontraram na Rádio Rural de Santarém, criada por bispos locais, a partir de aulas de matemática e português ministradas por meio das ondas sonoras. O projeto durou até os anos 80, quando as condições de aprendizagem no Brasil começaram um processo de qualificação, com a organização de novos programas voltados à educação brasileira.


 Alimentados pelos projetos desenvolvidos anteriormente, em 1999, a Rádio Rural Santarém decide trabalhar novamente as ferramentas da comunicação em uma perspectiva educativa com a criação do Projeto Rádio pela Educação . Em vez de aulas, o a iniciativa trazia os estudantes para dentro do estúdio, para que eles próprios falassem sobre assuntos que permeiam o cotidiano da cidade de Santarém e, assim, tratar de temas ligados ao meio ambiente, gênero e direitos da criança e do adolescente; também passaram a divulgar as atividades de suas escolas e criaram uma rede entre as unidades escolares por meio de programas educomunicativos.


O que é a Educomunicação?


Cunhado pelo pesquisador Ismar de Oliveira Soares, da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), em 1997, o conceito de Educomunicação traz algumas pistas de como o uso dos meios, linguagens e instrumentos de comunicação podem estar presentes no espaço escolar, garantindo não só o direito universal à comunicação, mas também criando novos caminhos de diálogo e de ensino-aprendizagem. Saiba mais em nosso Glossário.


Com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, a Rádio fechou parcerias com escolas municipais da região e trouxe ao projeto estudantes para apresentar programas sobre as atividades ocorridas em seus colégios, e compartilhar leituras de textos. Assim, cada unidade escolar passou a ter um repórter.


Programa para Ouvir e Aprender


O Programa para Ouvir e Aprender é a principal ponte entre o projeto e os professores. Veiculado pela Rádio Rural de Santarém toda segunda, quarta e sextas-feiras, de manhã e à tarde, a programação apresenta, em 30 minutos, catorze sessões que tratam da realidade amazônica e trazem a voz de crianças e adolescentes, professores e lideranças comunitários das zonas urbana e rural para o debate.


Guia do professor: relacionando o conteúdo escolar aos programas de rádio


 A primeira ação do projeto foi criar um guia pedagógico aos professores que acompanhavam a programação feita pelos estudantes. A publicação é um suporte ao educador e o ajuda a relacionar o conteúdo dos programas radiofônicos ao seu plano de aula. Produzido junto às universidades federais da região, o guia de distribuição gratuita conta com a orientação de professores convidados, estudantes universitários e voluntários.


Rede Repórteres Educativos


Criada em 2004, a rede de repórteres reúne estudantes das mais diversas escolas contempladas pelo projeto, que recebem capacitação técnica para a produção de conteúdo comunicativo voltado às atividades que acontecem em suas escolas. As crianças e adolescentes participantes produzem materiais e os encaminham para a Rádio Rural, que se encarrega da veiculação. O objetivo é conhecer o ambiente escolar a partir do olhar dos próprios alunos, que contribuem para mostrar o contexto social no qual o colégio está inserido.


Núcleo de Leitores


No intuito de tornar os estudantes protagonistas de suas próprias histórias, é que nasce o Núcleo de Leitores, uma sessão do Programa para Ouvir e Aprender que reúne gravações de histórias, cartas, notícias e entrevistas com outros estudantes que não fazem parte da equipe radiofônica. Para incentivar a produção textual, algumas escolas optam em acrescentar o Correio do Aluno na grade curricular. Por meio do Correio, as produções dos estudantes podem ser encaminhadas para leitura na rádio.


Rádios internas nas escolas


Em 2008, foi iniciado o processo de implantação de rádios dentro das unidades escolares, a partir da oferta de equipamentos de som para ouvir a programação da Rádio Educação e também para criar suas próprias rádios comunitárias.


Núcleo de Radioatores


Esse núcleo é reservado para as produções lúdicas dos estudantes, que podem encaminhar suas dramaturgias radiofônicas ao programa. Foram traçadas parcerias com os grupos de teatro locais, que cria histórias e interpreta personagens a partir de temáticas educativas, principalmente as ambientais.


 Encontro do Rádio Pela Educação


De dois em dois anos, acontece o Encontro do Rádio pela Educação, que tem como intuito reunir em um mesmo espaço os participantes do projeto. Costuma trazer, em média, 150 crianças e adolescentes em oficinas de comunicação e educação, que envolvem dança, teatro, arte, vídeo, fanzine, rádio, internet, educação ambiental, ECA e educação inclusiva.


Início e duração: O projeto teve início em 1999 e existe até os dias atuais.


Local: Santarém (PA)


Responsáveis: Diocese da Igreja Católica do Município de Santarém


Envolvidos e parceiros: Secretaria Municipal de Educação, escolas públicas municipais, organizações não-governamentais (ONGs), como a Saúde Alegria e Puraquê.


Financiamento: Atualmente, o projeto recebe apoio financeiro da Fundação Itaú Social, por meio do Prêmio Itaú-Unicef, no qual foi um dos vencedores.  Em outros anos, recebeu financiamento do Criança Esperança, Fundação Banco do Brasil, Caritas, entre outros.


Principais Resultados: Nos quase 15 anos de projeto, a Rádio pela Educação já contemplou mais de 50 mil crianças e adolescentes, colaborando assim para que a voz desse público fosse ouvida por todo o município. Por meio das reportagens, estudantes chegaram até mesmo a denunciar a falta de transporte escolar.


O projeto possibilitou também a entrada de alguns participantes no mercado de trabalho ligado à comunicação, contribuindo para a criação de uma rede de jornalistas conscientes quanto à importância do território e do papel de crianças e adolescentes enquanto articuladores locais.


[youtube http://www.youtube.com/watch?v=MrcMQAwORWE]
Contato
Site: http://radiopelaeducacao.wordpress.com/
Endereço: Avenida São Sebastião Nº 622 A  - Santa Clara – Santarém – Pará
Telefone: (93) 3523 – 1679
E-mail: radiopelaeducacao@gmail.com

Matéria publicada no site Educação Integral

02/04/13

Destaques do Programa Para Ouvir e Aprender desta Quarta-Feira

Quarta-feira, 03 de abril de 2013 - O programa para ouvir e aprender é sempre uma caixinha de surpresas, por isso saiba as novidades. Neste dia, tem a participação das repórteres educativas Estela Oliveira e Lívia Freitas, da aldeia Solimões, localizada no rio Tapajós. As duas integrantes da Rede de Repórteres do projeto entrevistam as professoras Suzany e Thelma, e ainda a aluna Nilzen. O tema da conversa é uma nova disciplina chamada Notório Saber.

Ainda no programa, o coordenador de articulação e repórter do projeto, Cesar Sousa, entrevista uma turma de alunos da escola Ecila Nobre, localizada no bairro da Conquista em Santarém. Foi uma matéria superinteressante, pois os alunos se pronunciam a respeito dos dois primeiros meses de aula, num bate-papo descontraído e inteligente.

Na hora da sessão pedagógica - último quadro do programa – tem uma radionovela sobre o tráfico de animais silvestres. A produtora Socorro Carvalho foi a fundo nas pesquisas, revelando para as escolas números e leis que dizem respeito a esta prática. Mas não para por aí.

O programa aborda também acerca do Dia Mundial do Mal de Parkinson, com participação especial da repórter Aucivandra Trindade. Como se diz sempre aos ouvintes: - fique ligado e ligada, porque tem muita coisa Para Ouvir e Aprender. Sintonize a emissora no horário das 7h30min e as 14h05min. No site www.radioruraldesantarem.com. br.

Imagem

26/03/13

Projeto Rádio pela Educação fará parte do Guia de Tecnologias Educacionais

O projeto Rádio pela Educação foi pré-qualificado pelo Ministério da Educação – MEC – como tecnologia educacional que contribui para a melhoria da educação básica pública no país e agora fará parte do Guia de Tecnologias Educacionais deste ministério. Imagem

 

Inscrito no processo de Chamada Pública do MEC de 09 de dezembro de 2011, o projeto Rádio pela Educação passou por um longo processo de seleção, entre centenas de tecnologias educacionais de todo o país.

Na segunda-feira, 18 de março, foi publicado no Diário Oficial da União, a homologação dos resultados desse processo. A Diocese de Santarém ficou entre as vinte e cinco instituições selecionadas pelo MEC para pré-qualificação de sua tecnologia educacional. 

Imagem

A Chamada Pública visa o reconhecimento de tecnologias educacionais que colaborem para a ampliação da jornada escolar na perspectiva da educação integral e integrada, e da articulação da escola com seu território.

O Guia de Tecnologias Educacionais do MEC tem como finalidade disseminar processos, ferramentas e materiais de natureza pedagógica que possam auxiliar gestores e professores na decisão sobre a implantação e implementação de recursos que contribuam para a melhoria da educação básica pública.

Imagem

A tecnologia educacional pré-qualificada poderá, posteriormente, ser certificada e contratada pelo MEC, após avaliação de sua implantação e implementação em escolas públicas nas áreas urbanas e do campo. 

No período de 19 a 26 de março, as instituições que quiserem questionar o resultado desta Chamada Pública poderão entrar com recurso pedindo a revisão do processo. 

Imagem

O projeto Rádio pela Educação é uma iniciativa da Diocese de Santarém, que começou em 1999, em parceria com os municípios de Santarém e Belterra, através das secretarias de educação, com o apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância – UNICEF.

Seu principal objetivo é Contribuir com a qualidade da educação no ensino fundamental em municípios da Amazônia, a partir de processos de educomunicação, fomentados pela mídia rádio, primando pela valorização dos direitos da criança e do adolescente, pela dinamização do trabalho do professor/a e pelo desenvolvimento do senso crítico nas comunidades escolares envolvidas.

Imagem

O projeto já conquistou vários prêmios nacionais e regionais, dentre os quais destaca-se o Prêmio Nacional Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social; o Criança Esperança da TV GLOBO e UNESCO; e, mais recentemente o Prêmio Nacional e Regional Educação e Participação da Fundação Itaú Social e UNICEF.

Esta tecnologia educacional utiliza o rádio como recurso pedagógico, tendo um Guia Pedagógico do Professor como suporte dos conteúdos abordados no programa Para Ouvir e Aprender.

O Programa contempla a realidade de crianças, adolescentes, comunitários, professores, etc. É veiculado pela Rádio Rural de Santarém e ouvido nas escolas, em sala de aula, três vezes por semana. 

Imagem

O público direto são alunos e professores de 1º ao 5º ano, mas, a comunidade em geral participa do Programa. Além disso, o projeto promove a capacitação continuada de professores e alunos para implementá-lo e desenvolvê-lo até hoje.